Princípios básicos para a sua carta de vinhos digital

 

 

A carta de vinhos é um elemento fundamental para o diferenciar da concorrência. O importante é acertar com o design, sempre ajustado aos seus serviços e princípios empresariais. Se quiser criar uma carta de vinhos digital e não souber por onde começar, comece por aplicar estes conselhos básicos:

1. Localização. Dependendo da zona onde o restaurante está localizado, terá que conceber a sua carta de vinhos de acordo com esse lugar. Isto vai incentivar os seus clientes a experimentar o vinho típico da região.

2. Gastronomia local. Os vinhos devem estar sempre relacionados com a oferta gastronómica.

3. Extensão curta. Não é necessário incluir todos os vinhos, mas sim eleger os mais representativos. Também é recomendado ter sugestões adaptadas à estação do ano atual.

4. Preço. Deve estar em concordância com o tipo de restaurante. Ainda que seja recomendável ter uma carta com vinhos que não sejam excessivamente caros.

5. Informação. É necessário que apareçam as seguintes informações sobre cada um dos vinhos que disponibilizar: marca, adega, o nome do vinho, a denominação da origem ou a zona de produção, o tipo de casta, o preço e o tipo de vinho em questão.

6. Por ordem alfabética. Os vinhos que aparecem na carta por ordem alfabética, segundo a sua denominação de origem. Isto ajuda o cliente a procurar e escolher mais rapidamente.

7. Categorias. Ao ordenar por denominação de origem, é importante que crie secções com categorias diferentes. Por exemplo: vinhos nacionais, estrangeiros, vinhos para sobremesa, para carne, peixe, etc.

8. Idade. Por último, deve ordená-los dos mais jovens para os mais velhos.

Se seguiu estes passos e já tem a sua carta de vinhos, envie-a para o Emenuk e nós encarregamo-nos do seu design e digitalização.

Tags: #winecart, #tips